Atendendo cobranças do prefeito Tulio Lemos, Governo do Estado se pronuncia oficialmente sobre crise no abastecimento de água em Macau

Arquivado em (Macau) por Wallacy Atlas on 09-09-2017

Após repetidas cobranças do prefeito de Macau, Tulio Lemos de um posicionamento oficial do Governo do Estado e da Caern acerca do desabastecimento de água que castiga a cidade, em nota à imprensa, o governo informa algumas providências adotadas e convoca uma reunião para a próxima segunda-feira, 11, com os prefeitos da região, usuários de água produtores da região do Vale do Açu e representantes do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Piancó-Piranhas-Açu para, juntos, encontrarem a melhor alternativa para dar continuidade ao abastecimento desses municípios.

Veja o comunicado do Governo do Estado:

Nota à Imprensa

A respeito de problemas no abastecimento de água em municípios da região do Vale do Açu, o Governo do Estado esclarece:

Há cerca de dez dias, a CAERN comunicou a dificuldade para efetuar a captação e abastecimento para a população daquela região. A partir dessa informação, a fiscalização do Instituto de Gestão de Águas (IGARN) detectou o aprofundamento de canais que desviam água do leito natural do rio Açu para captação de produtores que atuam na área, reduzindo a disponibilidade hídrica do sistema para as cidades de Pendência, Alto do Rodrigues, Macau e Guamaré.

O Estado notificou a Agência Nacional de Águas (ANA), órgão responsável pela gestão do sistema.

Mesmo sendo prerrogativa da ANA apurar e tomar as medidas cabíveis para solucionar essa situação, o Governo do Estado está adotando providências para minimizar os efeitos do desabastecimento.

  1. Está sendo encaminhado à ANA e ao Ministério da Integração Nacional o pedido formal de desassoreamento do rio Açu, iniciando pelo trecho entre Alto do Rodrigues e Pendências;
  2. Na próxima segunda-feira (11) serão reunidos os usuários de água produtores da região do Vale do Açu e representantes do Comitê da Bacia Hidrográfica para, juntos, encontrarmos a melhor alternativa para dar continuidade ao abastecimento dos municípios da região;
  3. Também serão reunidos os prefeitos das cidades atingidas pelo desabastecimento daquele sistema para iniciar as orientações a respeito da gestão da Operação Vertente (carros-pipa), que objetiva o abastecimento humano.

O Governo do Estado está empenhado em encontrar as devidas soluções para esta questão com a maior rapidez e com o mínimo de prejuízo para a população.

Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos

facebooktwittergoogle_plusmail

Postar um comentário