Prefeitura de Macau emite Nota sobre episódio na Câmara

Arquivado em (Prefeitura de Macau) por Wallacy Atlas on 12-12-2017

Através da Assessoria Comunicação, a prefeitura de Macau emitiu Nota sobre o episódio ocorrido na última quinta-feira (07) envolvendo o prefeito Tulio Lemos, que compareceu a Câmara Municipal para prestar contas dos recursos financeiros arrecadados e gastos da sua gestão nos primeiros meses deste ano.

Eis Nota Oficial enviada à imprensa;

Na condição de jornalista, o prefeito de Macau Tulio Lemos sempre se posicionou contra atos de corrupção praticados por agentes políticos, sem nunca incitar a violência e o ódio. O que se viu nesta quinta-feira (07), em Macau, foi uma nítida ação política por trás dos protestos ocorridos em frente à Câmara Municipal, quando o chefe do executivo municipal cumpria uma formalidade administrativa, ao atender um requerimento do Poder Legislativo para prestação de contas dos onze meses de mandato.

O prefeito Tulio Lemos ver na liberdade de manifestação uma ferramenta própria e legítima das democracias, que deve ser respeitada por todos, tendo os gestores em qualquer esfera de poder a obrigação de conviver com opiniões divergentes, garantindo sempre o respeito às suas leis e às instituições e a imprensa, que faz um trabalho sério na apuração dos fatos, pautada pelos dois lados da notícia.

Sobre o episodio de ontem, não restou dúvidas aos cidadãos de bem que moram em Macau, quanto à tentativa de se promover a instabilidade administrativa, atentando contra o estado democrático de direito, num triste espetáculo protagonizado por opositores ao governo municipal, infiltrados em uma mobilização que mancha a história de luta e bravura do povo ordeiro e hospitaleiro da terra das salinas.

Pautada pelos princípios da transparência, legalidade e moralidade, nesses onze meses, a atual gestão não contabiliza sequer um único inquérito administrativo movido pelo Ministério Público Estadual. O prefeito Tulio Lemos nunca fugiu dos problemas, muitos destes herdados de gestões que levaram a cidade ao caos, outros ocasionados por erros iniciais da sua gestão, que ainda tem 37 meses para corresponder às expectativas de todo o povo macauense.

O prefeito Tulio Lemos lamenta a ausência de um caráter pacífico na manifestação popular de ontem, ciente dos reais interesses de todos aqueles que estão por trás dessas mobilizações, incitando o discurso do ódio e da intolerância na população menos esclarecida com a conivência de figuras que delapidaram a Prefeitura de Macau nos últimos 24 anos, muitas destas, conhecidas das páginas policiais com envolvimento em escândalos de corrupção.

Por fim, acreditamos que se era esse o interesse, realmente, a oposição raivosa e irresponsável conseguiu o seu objetivo ao ganhar espaços na imprensa com fatos tecnicamente produzidos, que passaram a circular envolvendo a “população de Macau”, quando em momento algum, foi mencionada a participação do prefeito Tulio Lemos no plenário da Câmara Municipal, prendendo-se toda a divulgação apenas ao fato sensacionalista.

facebooktwittergoogle_plusmail

Postar um comentário