Conselho Tutelar de Macau fecha o ano com balanço positivo de atendimentos

Arquivado em (Macau) por Wallacy Atlas on 30-12-2017

•Um órgão fundamental na luta pelos direitos das crianças e dos adolescentes. Essa é uma definição precisa para a atuação do Conselho Tutelar de Macau, formado pelos conselheiros Yasnnaya Glenda, Flávio Ribeiro, irmã Francelina. Darivaldo e Eliene Nobre, .são profissionais comprometidos em defender os direitos das crianças e dos adolescentes, e que este ano desenvolveram um trabalho árduo muitas vezes sem o apoio necessário do poder público.

O Conselho Tutelar de Macau prestou contas ao Ministério Público , ao Juizado, ao Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) e que hoje no último dia do ano, presta contas a sociedade macauense do trabalho realizado ao longo do ano, com aproximadamente 1.500 casos atendidos nas mais diversas situações; abuso sexual, estupro, negligência, conflito familiar entre outros.

No dia 13 de Julho, data que se comemora o aniversário do Estatuto da Criança e do Adolescente, o Conselho Tutelar de Macau realizou Audiência Pública falando sobre o FIA (fundo da infância e adolescência) onde o Juiz da infância da comarca de Currais Novos, Dr. Marcus Vinicius, que que é um magistrado referência na área da Infância e juventude, ministrou palestra sobre o tema.

Ainda participaram da Audiência Pública sobre o FIA, a juíza da Infância da comarca de Macau, Dra Larissa Almeida, além da promotora Dra Isabel de Siqueira Meneses.

Algo jamais visto e realizado pelo órgão aconteceu no dia das crianças, quando os membros do conselho percorreram as comunidades distribuindo brinquedos para crianças.

O colegiado do Conselho Tutelar de Macau fecha o ano com muito trabalho prestado a sociedade macauense, principalmente na defesa dos direitos das crianças e dos adolescentes.

“Nosso trabalho foi árduo durante todo o ano, e falo em nome de todo colegiado, desejamos um feliz ano novo a toda população de Macau, principalmente as nossas crianças e adolescentes”, disse a conselheira Yasnnaya Glenda.

Conselheiros de Macau com o juiz Dr Marcus Vinicius

facebooktwittergoogle_plusmail

Postar um comentário