Prefeito garante reforço policial e Plataforma de Observação Elevada durante o Carnaval

Arquivado em (Carnaval) Por Wallacy Atlas on 08-02-2018

O Carnaval de Macau 2018 proporcionará ao folião que chegue para a festa carnavalesca, considerada a maior do RN, uma estrutura de segurança que unirá tecnologia com aporte de 150 policiais nas ruas. Patrulhamento do Rocam, Cepetran e o reforço no efetivo policial foi assegurado pela Secretária de Segurança Pública do RN, Sheila Freitas em reunião em Natal, agora há pouco com o prefeito Tulio Lemos.

A carreta móvel tem torre que alcança até 15 metros de altura com 12 câmeras instaladas e que alcançam um raio de visualização no entorno do percurso do Mela Mela de até três quilômetros de distância. Cerca de 30 rádios usam tecnologia de transmissão digital.

 Prefeito garante reforço policial e sistema inywbinte de monitoramento para o Carnaval 

facebooktwittergoogle_plusmail

Polícia quebrará sigilo de 30 perfis suspeitos de ofensas racistas a Taís Araújo

Arquivado em (Brasil) Por Wallacy Atlas on 06-11-2015

A Polícia Civil do Rio de Janeiro vai quebrar o sigilo de cerca de 30 perfis de usuários do Facebook, suspeitos de conexão com os comentários racistas publicados em uma foto de Taís Araújo na rede social. A atriz prestou depoimento sobre o caso, na última quarta-feira (04), na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática.

Os investigadores disseram que as contas são de residentes do Rio e de São Paulo. Segundo autoridades, mesmo que os perfis tenham sido apagados, eles serão encontrados e podem responder por injúria racial.

“Racismo na internet é falta do que fazer. A polícia vai encontrar essas pessoas, porque tudo deixa rastros”, explicou o delegado Alessandro Thiers, titular da DRCI, ao “G1”.

O oficial disse ainda que coletará dados para saber se os responsáveis serão acusados de injúria racial ou racismo. “Nós pretendemos ouvir todos os envolvidos para saber, de fato, o que ocorreu. A injúria racial é com relação a uma pessoa, é individual. O racismo já é contra uma coletividade. Por exemplo, no caso de você impedir que a pessoal frequente um lugar por uma questão racial”, explicou no “Bom Dia Rio”.

Vale lembrar que a pena por injúria na internet pode chegar a 4 anos de prisão. Se ficar comprovado que houve formação de quadrilha também, a sentença poderá aumentar para 8 anos.

Atriz foi vítima de preconceito na internet 

facebooktwittergoogle_plusmail

RN: Major Fernandes é promovido para Tenente Coronel da PM

Arquivado em (RN) Por Wallacy Atlas on 03-06-2015

O Diário Oficial do Estado do Rio Grande do Norte traz nesta quarta-feira (03) a publicação do decreto assinado pelo governador Robinson Faria, promovendo André Luis Fernandes da Fonseca, de Major para Tenente-Coronel da PM com data retroativa a 21 de abril  (2015),  por merecimento devido ao trabalhado realizado em prol da sociedade potiguar.

Major Fernandes, como é conhecido na corporação, comandou a 1ª Companhia Independente de Policia Militar de Macau, onde realizou um grande trabalho pela segurança do município.

O novo Tenente-Coronel da PM também é 1º suplente de deputado estadual pelo PSD.

Agora é Tenente-Coronel Fernandes

facebooktwittergoogle_plusmail

MACAU: GTO divulga número para chamadas originadas da TIM

Arquivado em (RN) Por Wallacy Atlas on 28-05-2015

Uma informação muito importante para a população de Macau foi repassada pelo Grupo Tático Operacional (GTO) da 1ª CIPM de Macau, na quarta-feira (27) através do perfil da corporação no facebook.

Quando os munícipes ligavam de um número da operadora móvel TIM (celular) para o 190 (número de emergência para acionar diretamente a polícia) se deparava com um problema que já acontecia há muito tempo; as ligações originadas do celular eram direcionadas para o CIOSP em Natal, ocasionando uma grande frustração para quem estava a necessitar da ajuda ou até mesmo denunciar algum crime em andamento na cidade.

Agora, quando precisarem acionar a Policia Militar de Macau, através de seu número TIM, basta ligar para: 3521-1581 (segundo a operadora a ligação é sem custo) ou o telefone convencional: 3521-6462.

Vale ressaltar que; trote é crime, além de atrapalhar o trabalho da polícia.

facebooktwittergoogle_plusmail

RN: Publicado decreto que regulamenta promoções dos Praças Militares

Arquivado em (RN) Por Wallacy Atlas on 06-05-2015

O Governo do Estado anunciou e publicou, com apenas uma semana, no DOE o Decreto Nº 25.154 que assegura as promoções dos Praças Militares Estaduais, divididos entre 1.126 policiais militares e 106 praças bombeiros. No documento, também foi estabelecido em anexo único o calendário que regulamenta as promoções previstas para os dias 21 de abril (com efeito retroativo); 21 de agosto e 25 de dezembro. O Poder Executivo Estadual, tem como expectativa a promoção de pelo menos 1.870 praças em 2015, sendo 1.232 agora nesse mês, 465 em agosto e 173 em dezembro.

“É um feito inédito esse e foi preciso um estudo aprofundado para conseguirmos o aporte financeiro, sem ultrapassar o limite prudencial e, mesmo assim, alcançarmos um número tão significativo de promoções, nunca visto antes”, disse o Governador Robinson Faria, acrescentando: “É uma distorção de mais de 20 anos que será equacionada em quatro do nosso Governo”.

De acordo com a titular da Secretaria de Estado da Defesa Social (Sesed), Kalina Leite, até a próxima semana deverá ser publicada a Portaria baseada nesse decreto, na qual detalhará o quantitativo de profissionais e quais graduações serão promovidas. O Decreto está disponível no site do Gabinete Civil, datado de 4 de maio de 2015.

facebooktwittergoogle_plusmail

Vereador Soldado Jadson emite nota em apoio ao Ten. Silva Neto em razão da representação feita pelo Coronel José Walterler

Arquivado em (RN) Por Wallacy Atlas on 02-09-2013

Ilustríssimo senhor José Walterler dos Santos Silva, Coronel da Reserva Remunerada da PM/RN.

Em que pese seu amplo conhecimento jurídico sobre a matéria e sua larga experiência na Polícia Militar do RN, permita-me, respeitosamente, discordar de sua posição e externar nossa solidariedade ao 1º Tenente Silva Neto tendo em vista o exposto abaixo;

1- O fato de o senhor ter entrado com uma representação administrativa contra o 1º Tenente Silva Neto pelo simples fato deste ter externado sua posição contrária ao modelo policial adotado em nosso país apenas reforça a convicção, de grande parte da sociedade, de que o militarismo, atualmente existente em nossas polícias, deve ser revisto com urgência;

2- Ser contrário ao modelo militar de nossas polícias não significa estar fazendo “uma indagação infeliz” e tão pouco significa ser “mau exemplo” para a corporação;

3- Na sua condição de militar, pedagogo, professor universitário, cientista social e advogado militante, conforme suas próprias palavras, o senhor deve entender que a sociedade evolui em um movimento que acaba deixando para trás modelos antes consagrados como ideais;

4- É justamente através da crítica ao modelo estabelecido que um novo modelo surge em substituição ao anterior e assim alcançamos novos horizontes;

5- Ao questionar a dicotomia ora existente em nosso aparelho policial (PM x PC), o Tenente Silva Neto dá clara demonstração do desejo que possui de ver o melhoramento desse modelo o qual eu particularmente julgo ultrapassado e incompatível com a nossa realidade;

6- A formação militarizada das polícias, típica das forças armadas, não atende mais os anseios e exigências de uma sociedade civil moderna e que, por sua vez, deseja uma força policial também modernizada e civil;

7- Não é sem motivos, que diversos setores de nossa sociedade clamam pela desmilitarização de nossas polícias. Também não é sem motivos que a maioria dos praças das Polícias e Bombeiros Militares e mesmo muitos oficiais anseiam também pela desmilitarização;

8- Na verdade, uma das maiores resistências contra a desmilitarização é oriunda justamente do ciclo de oficiais superiores do qual o senhor faz parte. Certamente isso ocorre não por questões exclusivamente ideológicas, mas também, pelo fato de haver grande concentração de poder nas mãos dos coronéis. Poder este que poderá ser drasticamente afetado em caso de mudanças no modelo policial ora existente em nosso país;

9- O senhor bem sabe coronel Walterler, que nossos regulamentos estão há muito tempo ultrapassados e incompatíveis com o atual ordenamento jurídico e com os avanços da sociedade. Isso possibilita que um comandante, caso assim deseje, promova verdadeira “perseguição legalizada” contra desafetos e tudo isso amparado legalmente por tais regulamentos;

10- Lendo a argumentação jurídica e fática da representação feita pelo senhor contra o tenente lembro que eu mesmo já fui alvo de perseguições, punições e até de sindicância a qual chegou a me atribuir o cometimento de inúmeras transgressões disciplinares apenas por uma matéria que foi divulgada em um jornal local de minha cidade;

11- É justamente baseado nestes regulamentos arcaicos, que o senhor entrou com representação contra o Tenente Silva Neto o qual, em sua ótica, cometeu “indisciplina” ao externar sua opinião em uma rede social;

12- Mas o que mais me deixou surpreso coronel, foi o fato do senhor afirmar, em outra ocasião, que chegou a ser punido por criticar o Governo. Surpreendo-me, por que sei que isso ocorreu justamente por causa do militarismo que rege a instituição e nos amordaça. Surpreendo-me, porque é justamente esse mesmo militarismo que hoje o senhor está invocando, em todos os seus termos, para representar contra o Tenente Silva Neto;

13- Creio que o senhor sabe que em países tidos como de primeiro mundo pode até existir uma certa “estética” militar da polícia, mas não uma “ideologia” militar como ocorre no Brasil;

14- Desejar um modelo policial diferente não é “semear a discórdia” e, tão pouco, “tentativa de fragilização” da corporação. Pelo contrário, a isso podemos chamar de busca de aperfeiçoamento da segurança pública;

15- Ao colocar que o modelo policial adotado em outros países pode servir de referência para o Brasil, deseja o Tenente Silva Neto apenas contribuir democraticamente com nossa gloriosa instituição policial. O grande problema é justamente a grande carga conservadora existente no militarismo o qual é ainda utilizado como braço armado de um Estado que exige obediência cega de suas tropas;

16- Não coronel. Não julgo que o Tenente Silva Neto tenha “cuspido no prato que comeu” pelo simples fato de se expressar a favor da unificação das polícias. Na verdade, agindo assim, busca ele aprimorar o “prato”;

17- Não coronel. Não julgo o 1º Tenente Silva Neto, homem este, até que me provem o contrário, digno e cumpridor de seus deveres, como merecedor de punição disciplinar e de tamanha reprimenda pública com direito, inclusive, a exibição de seu conteúdo na íntegra em uma rede social gerando grande constrangimento a sua pessoa sendo também este último fato bastante questionável;

18- Por tudo isso, venho publicamente e na condição de vereador na cidade de Mossoró, externar minha solidariedade ao 1º Tenente Silva Neto bem como dirigir apelo ao Comandante Geral de nossa corporação para que o direito constitucional da livre manifestação de pensamento, consagrado na Constituição Federal de 1988, seja aqui preservado;

19- Ainda como vereador, irei apresentar proposição solicitando uma moção de solidariedade da Câmara Municipal de Mossoró para o Tenente Silva Neto.

Assim sendo, e confiante na vossa sensibilidade e moderação bem como acreditando na capacidade de discernimento dos gestores de nossa gloriosa Polícia Militar do RN, espero que tudo isso seja resolvido da melhor forma possível e se torne uma página virada de nossa história.

Mossoró, 29 de agosto de 2013.

Atenciosamente: Vereador Soldado Jadson

facebooktwittergoogle_plusmail

Macau: Passando o rodo na criminalidade

Arquivado em (Macau) Por Wallacy Atlas on 10-12-2012

A Policia Militar e o GTO, sob o comando do Major Fernandes, estão passando o rodo na bandidagem em Macau.

Na última semana, conhecidos traficantes agora estão vendo o sol nascer quadrado no xilindró.

Uma mulher, considerada a “bambambam” do tráfico, também dançou.

Nos próximos dias, tem mais.

O rodo é geral.

A população de Macau, agradece!

facebooktwittergoogle_plusmail

Polícia Militar de Macau realiza operação na entrada da Praia

Arquivado em (Trabalho) Por Wallacy Atlas on 14-11-2011

A Polícia Militar de Macau, sob o comando do Major Fernandes, da 1ª CIPM, realizou na sábado, 12, uma mega operação “Pente Fino” na ponte que dá acesso a Praia de Camapum, onde estava sendo realizada uma festa.

Na ação preventiva realizada pela polícia visando manter a segurança durante o evento, todos os carros suspeitos e não suspeitos eram parados e revistados, inclusive motoristas e passageiros.

O Major Fernandes e toda sua equipe têm trabalhado intensamente nos últimos meses em Macau, tirando das ruas traficantes e diminuindo a bandidagem, deixando a sociedade macauense mais tranqüila.

Major Fernandes e equipe trabalhando para manter Macau mais segura

Foto: Joselito Braz

facebooktwittergoogle_plusmail